TV CONSUMIDOR Bah! TV ONLINE TOP Consumidor NOTÍCIAS RECOMENDAMOS QUEM SOMOS CONTATO  
   
     
 


16/04/2019

14º Festival Palco Giratório Sesc/POA convida para reflexão do universo cênico e fazer artístico
Evento, que acontece de 3 a 25 de maio, promove mais de 80 sessões artísticas e também realiza atividades formativas

Com 14 anos de realização, o Festival Palco Giratório Sesc/POA já se consolidou como um instigador do pensamento crítico em torno do universo cênico, que convida à reflexão sobre a cena e o aprofundamento do fazer artístico. Nesta edição, serão realizadas diversas ações com esta finalidade, como Seminário, “Discutindo a Cena”, “Encontros e Diálogos”, “Conversas” e “Mediações”. Confira abaixo a programação completa das atividades formativas.

Uma das principais atividades para quem deseja aprofundar temáticas e dialogar sobre a realidade cênica atual é o tradicional Seminário Palco Giratório, que aborda o tema Encontros Estéticos: Corpos em Aliança e Redes Festivas. Realizada em parceria com o Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da UFRGS, a atividade chega ao quarto ano de existência em 2019. A ação acontece de 20 a 24 de maio e tem inscrições abertas pelo site www.sesc-rs.com.br/palcogiratorio.

Também com necessidade de inscrição prévia, o Festival oferece a mediação “Femi-Clown / Cabaré Show”, realizada pelo Cabaré das Rachas (DF). O encontro pretende dialogar sobre a realidade da mulher palhaça, o empoderamento feminino em cena, a dramaturgia coletiva e o processo de criação e montagem de números. A atividade acontece de 7 a 10 de maio, das 14h às 18h, no Teatro de Arena. A ação também visa colocar em prática o que foi debatido, criando com o grupo participante um número de palhaçaria a ser apresentado no dia 11 de maio, às 22h, no saguão do Centro Municipal de Cultura. Interessados devem se inscrever pelo e-mail palcogiratoriosesc@sesc-rs.com.br.

O espaço “Discutindo a Cena” também já é tradicional no Festival. Após algumas sessões, é oferecido ao público um momento de diálogo com atores, produtores e técnicos do espetáculo assistido. A ação tem o intuito de promover a conexão entre o espectador e o artista, assim como permitir o aprofundamento dos temas abordados em cena e do próprio fazer artístico. Durante a edição, serão realizados 12 encontros. Confira a abaixo a programação completa. Mais informações podem ser obtidas em www.sesc-rs.com.br/palcogiratorio.

14º Festival Palco Giratório Sesc/POA – Já tradicional em Porto Alegre, o evento movimenta o cenário cultural da Capital gaúcha de 03 a 25 de maio, com teatro, dança, cinema, artes visuais e diversas ações formativas, como oficinas, seminário, encontros e bate-papos. O Festival traz a Capital gaúcha 48 grupos, entre coletivos e artistas locais e oriundos de 14 estados brasileiros, parte também integrante do 22º Circuito Nacional Palco Giratório. Confira mais informações em www.sesc-rs.com.br/palcogiratorio.

INGRESSOS - Os ingressos já estão à venda em todas as Unidades Sesc do Estado e também online em www.sesc-rs.com.br/palcogiratorio. Com o intuito de promover o acesso à cultura, o evento oferece ingressos com valores a partir de R$ 15, além de atividades gratuitas. Para pessoas que possuem o Cartão Sesc/Senac nas categorias Comércio e Serviços e Empresários, o ingresso é R$ 15 e R$ 30 para público em geral. O espetáculo “Elza” tem valores diferenciados, entre R$ 20 e R$ 40. 

Festival Palco Giratório :: INTERCMBIOS E CONEXÕES

DISCUTINDO A CENA
As conversas estabelecidas após os espetáculos – que já é prática do projeto - traz nessa edição o encontro dos artistas dos espetáculos da programação com o MOVE – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre, movimento de artistas, grupos, coletivos, técnicos, figurinistas, cenógrafos e agentes culturais da cidade para a afirmação da arte, do teatro, do encontro e de todas as suas potencialidades. Também alguns espetáculos serão mediados por Valmir Santos (jornalista, crítico e pesquisador/ SP) e Carlos Santos (jornalista e crítico/ RS) que trarão possibilidades de diálogo e conexão entre artistas e plateias.
 
Programação:
03/05 - Grupo Carmin/RN e MOVE – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre
Local: Teatro Sesc Centro – após o espetáculo “A Invenção do Nordeste”
 
07/05 - Cia dos Comuns/RJ e MOVE – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre
Local: Teatro Sesc Centro – após o espetáculo “Traga-me a Cabeça de Lima Barreto”
 
09/05 - 1Comum Coletivo/RJ e MOVE – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre
Local: Teatro Sesc Centro – após o espetáculo “Se eu fosse Iracema”
 
11/05 - Cia da Palavra/SP e MOVE – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre
Local: Sala Álvaro Moreyra – após o espetáculo “Hotel Mariana”
 
12/05 - Mandada Teatro/CE e MOVE – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre
Local: Teatro Sesc Centro – após o espetáculo “Aquelas – uma dieta para caber no mundo”
 
16/05 - Cia Espaço em Branco/RS e Valmir Santos (SP)
Local: Institut-Goethe, após o espetáculo “Tocar Paraíso”
 
17/05 - Cia Casa Circo/AP e Valmir Santos (SP)
Local: Sala Álvaro Moreyra, após o espetáculo “A mulher do fim do mundo”
 
18/05 - Mediação de Valmir Santos (SP)
Local: Teatro Renascença, após o espetáculo “Cérebro Coração”
 
19/05 - Elenco do espetáculo “Navalha na Carne Negra” (SP) e MOVE – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre, com mediação de Valmir Santos (SP)
Local: Sala Álvaro Moreyra, após o espetáculo
 
23/05 - La Mínima/SP e MOVE - Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre
Local: Teatro Renascença, após o espetáculo “Os Ordinários”
 
24/05 - EqueméGosta/SP e MOVE – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre
Local: Sala Álvaro Moreyra, após o espetáculo “Isso é um negro?”
 
24/05 - Teatro Sarcáustico/RS e Carlinhos Santos (RS)
Local: Teatro Sesc Centro, após o espetáculo “Nós por nós”
 
MEDIAÇÃO - Femi-Clown / Cabaré Show
Cabaré das Rachas / DF
 
Período: 07 a 10/05
Local: Teatro de Arena
Horário: 14 às 18h
Recomendação etária: 16 anos
 
Sobre: Mediações - Femi-Clown Cabaré-Show é uma ação multiplicadora de saberes em circo-teatro, que se dá a partir do encontro e das partilhas entre mulheres palhaças e suas criações. Palhaças, artistas de circo, da poesia, das culturas populares e de rua das cidades são convidadas a um encontro com o trio de palhaças do Cabaré das Rachas (DF) para esta empreitada político-afetiva do humor e da palhaçaria de mulher. A missão: refletir, escutar, falar e tratar do empoderamento feminino na cena e das etapas de criação de um cabaré de variedades, com linha dramatúrgica coletiva e feminista, com os números autorais das convidadas, os números coletivos inéditos e estruturada com a condução do trio Cabaré das Rachas. Mediações - Femi-Clown Cabaré-Show é o levante da força, da fúria e da graça das palhaças, num picadeiro feminista e sob a lona dos afetos.
 
Ficha técnica:
Direção artístico-pedagógica: Ana Flavia Garcia
Assistência de direção: Elisa Carneiro
Registro: Ana Luiza Bellacosta
Provocadoras em palhaçaria: Ana Flavia Garcia, Ana Luiza Bellacosta e Elisa Carneiro
Coordenação de produção: Juliana Cury
 
Inscrição: Envio de inscrição/manifestação de interesse para o e-mail: palcogiratoriosesc@sesc-rs.com.br
 
** O resultado desses encontros e diálogos acontecerá no dia 11/05, às 22h, no saguão do Centro Municipal de Cultura.
 
ENCONTROS E DIÁLOGOS - Chocobrothers (SP) e Associação de Circo do RS
Data: 11/05
Local: Circo Híbrido
Horário: 19h
 
Sobre: Momento de encontro que propõe discutir as diferentes linguagens desenvolvidas por artistas circenses pelo mundo, criando um paralelo com as inquietações dos circenses brasileiros. Através das experiências dos integrantes do Grupo Chocobrothers e da Associação de Circo do Rio Grande do Sul será aberto um diálogo a respeito de como a arte circense vem se comunicando com o seu público e também como os artistas circenses do Brasil vem se atualizando e se preparando para a superação constante da sua arte.
 
Data: 12/05
Local: Parque da Redenção
Horário: 16h
 
Sobre: Espaço de celebração e socialização entre os integrantes do grupo Chocobrother e a Associação de Circo do Rio Grande do Sul. Os encontros semanais de circo fazem parte da cultura circense ao redor do mundo e este evento tem por objetivo fortalecer os laços da comunidade circense e do compartilhamento de experiências.
 
CONVERSAS
 
MULHERES – COMO CABER NO MUNDO
Manada de Teatro (CE) e Mulheres Mirabal (RS)
 
Data: 11/05
Local: Casa de Referencia Mulheres Mirabal - Rua Souza Reis, 132
Horário: 15h
 
Sobre: Através das histórias de algumas das santas populares do Cariri e das histórias e lutas das Mulheres Mirabal, propõe-se uma discussão para além da religiosidade popular, mas, sobretudo, reflexões sobre temas como o machismo, a misoginia, a cultura do patriarcado, a naturalização das pequenas violências, o papel das mulheres no cristianismo, a comercialização da fé em torno dessas santas/mulheres, entre outros temas relevantes e urgentes.
 
O QUE NOS APROXIMA
MOVE – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre e Casa de Zoé (RN)
 
Data: 14/05
Local: Teatro Bruno Kiefer
Horário: 16h
 
Sobre: O encontro entre Casa de Zoé (que desde 2017 vem acolhendo os trabalhos artísticos da atriz e produtora Titina Medeiros e do ator, diretor, dramaturgo e músico César Ferrario, ambos foram integrantes do Grupo Clowns de Shakespeare) e o coletivo MOVE, de Porto Alegre, propõem a troca de experiências, escolhas estéticas, pesquisas para os trabalhos realizados por esses artistas de pontos tão distantes do país – Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. Momento aberto para o diálogo e encontro de possibilidades.
 
ARTICULAÇÕES PARA A SOBREVIVÊNCIA
MOVE – Rede de Artistas de Teatro de Porto Alegre e Casa de Zoé (RN)
 
Data: 15/05
Local: Teatro Sesc Centro
Horário: 19h
 
Sobre: Nesse encontro, o MOVE e Casa de Zoé travam discussões mais diretamente relacionadas às geografias, às políticas de incentivo, manutenção de grupos/coletivos e os modelos de subsistência que precisam se reinventar a cada instante. Tratarão de todos esses teatros e seus fazedores, que não pousam em alicerce firme, mas que ao contrário disso vão sendo deslocados para a proposição de novas realidades.
 
CURADORIA E O OLHAR NA CENA
Carlinhos Santos, Paulo Amaral, Simone Luz Constante
 
Data: 25/05
Local: Saguão do Centro Municipal de Cultura
Horário: 19h
 
Sobre: Diálogo com os curadores dos espetáculos gaúchos selecionados através do envio de propostas de todo o Estado do RS. Um momento para se discutir a importância do lugar de onde se olha o espetáculo, como espectador. Propõe a reflexão para a atitude do curador, como ato de afeto e consciente.
 
SEMINÁRIO PALCO GIRATÓRIO
ENCONTROS ESTÉTICOS: CORPOS EM ALIANÇA E REDES FESTIVAS
 
Em seu quarto ano de existência, o Seminário Palco Giratório no RS, promovido em parceria com o Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da UFRGS, se afirma como um espaço de encontro e reflexão sobre questões fundamentais de nosso tempo, articulando práticas cênicas com discussões, conceitos e teorias de outros campos do saber, enfocando a dimensão política e social do fazer artístico.
 
Em 2019, frente ao agravamento de ameaças a conquistas importantes de movimentos sociais, culturais, educacionais e artísticos, o Seminário se propõe como celebração de encontros, de corpos em aliança, da festa, dos cruzamentos de saberes e pessoas, da arte, da cena. Da vida que insiste em continuar. Na maré de lama que nos assola, manter a alegria constitui um desafio – alegria como o que nos permite seguir, na luta e na arte, com o outro, pelo outro, junto ao outro; como potência de vida, como desobediência ao desânimo. Alegria da criação, do coletivo que pulsa, do protesto, do carnaval, da festa, das ruas, do amor, da arte, do improvável que sobrevive em meio à pretensa seriedade do poder. Perceber e fortalecer nossas alianças, redes, encontros, voar na queda, escutar, insistir, desviar, inventar. Aprender com outros imaginários, buscar descolonizar nosso pensamento, burlar a programação esperada. Pensar junto, com o corpo, com o outro, imaginar outras possibilidades, reconstruir-nos, compondo alianças e redes que nos fortaleçam.
 
Inscrições: através do e-mail palcogiratoriosesc@sesc-rs.com.br
 
Conceito e mediação: Patrícia Fagundes
 
Programação:
20/05 – Imaginários desviantes
Cosmopolítica afro-brasileira, descolonização, feminismo, outras cenas: narrativas diversas para fomentar outras possibilidades de construção social e artística, imaginários que desviam da lógica dominante conhecida.
Nomes: José Carlos dos Anjos e Verônica Fabrini.
 
21/05 - Outras narrativas. Palavras na carne
Palavras que nos compõem e articulam imaginários para pensar outras realidades possíveis: slam, poesia compartilhada, oralidade, cultura indígena, outras histórias, escutas necessárias.
Nomes: Mel Duarte e Daniel Munduruku.
 
22/05 - Encruzilhadas e transantopologia
Encruzilhada como lugar de sentidos plurais, de centramento e descentramento, cultura negra, cruzamento entre práticas, concepções e cosmovisões. Transantopologia como uma epistemologia, uma produção intelectual de pessoas trans sobre si, construções de sua própria existência. Participação especial do bailarino Rui Moreira.
Nomes: Leda Martins e Atena Beauvoir.
 
23/05 - Criação, gestão, produção. Desafiando a precariedade
Economia criativa, produção cultural, nossos modos de criar em meio à adversidade, possibilidades de imaginar continuidades, redes de trabalho. Participação especial do professor e músico Eduardo Pacheco.
Nomes: Luciana Paludo e Vicente Pereira Jr.
 
24/05 - A alegria é uma arma quente
Para Spinoza, a alegria se relaciona com o aumento de nosso poder de ação e pensamento, nossa potência de vida. Na cultura popular, a alegria é condição de existência e sobrevivência - a revolução pelo bom da vida, pelo que pode ser. Diriam bufões que a seriedade é o discurso do poder, e o cantor que “gente é pra brilhar, gente é pra ser feliz...”. Carnaval, riso, corpo em festa, burlesco, a transgressão da alegria como afirmação da vida. Participação especial do bloco Turucutá.
Nomes: Miss G, Sérgio Lulkin e Thiago Pirajira. 
 
PARA SE ENCONTRAR – PONTO DE ENCONTRO
Uma novidade desta edição é o Ponto de Encontro, momento proporcionado aos sábados (04, 11, 18 e 25/05) após os espetáculos no Centro Municipal de Cultura (Teatro Renascença e Sala Álvaro Moreyra). Na ocasião, um DJ estará apresentando um repertório variado para receber o público do Festival, artistas, técnicos e agentes culturais. Mais uma oportunidade de conexões e intercâmbios que o Festival proporciona. 
 
EXPOSIÇÃO - COMO ANIMAIS QUE INVADEM ROÇA
Ana Mendes (MA)
 
Período: 03 a 25/05
Local: Sesc Centro
Entrada franca
 
Informações: Até o ano de 2014 pensava-se que os índios Akroá Gamella estavam extintos. Entretanto, pelo menos mil deles vivem na baixada maranhense há séculos, marcando pegadas sob o mesmo caminho que seus antepassados. O que acontecia que ninguém os via? Tal quais outros povos do Nordeste brasileiro, os Akroá Gamella foram vítimas de uma mistura compulsória. Chamados de camponeses ou caboclos pelos cientistas do século passado, os indígenas adotaram, então, o silêncio como uma maneira de continuar existindo enquanto um povo. Cultivaram festejos, rituais e crenças em segredo e semearam a força para vencer a censura e finalmente declarar ao mundo: (re)existimos! A necessidade de delimitar o território foi o estopim da luta. E em 2017 sobreviveram a um brutal ataque, que deixou dois deles com as mãos decepadas por golpes de facão. A vida, entretanto, mais uma vez, brotou da dor. E dois anos depois do episódio, os sobreviventes estão dispostos finalmente, a contar a história que a História não conta.
 
Sobre a artista: Ana Mendes é cientista social, documentarista e comunicadora multimídia. Trabalha como freelancer para veículos da mídia independente brasileira - Amazônia Real, Agência Pública, Repórter Brasil, The Intercept, entre outros. Concomitante a isso faz mestrado em Ciências Sociais na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), pesquisando o racismo contra o povo Akroá Gamella. 
 
PROJETO TRANSIT
Pelo terceiro ano, o Goethe-Institut Porto Alegre estabeleceu processo de seleção para dois diretores gaúchos encenarem, separadamente,  o texto “jogar paraíso/paradies spielen”, do jovem escritor austríaco radicado na Alemanha Thomas Köck. As duas encenações serão dirigidas por João de Ricardo e por Mauricio Casiraghi, que estreiam seus trabalhos no 14º Festival Palco Giratório em Porto Alegre e, posteriormente, retornam ao Teatro do Goethe para temporadas regulares.
 
Os processos de criação dos espetáculos serão registrados pelo site AGORA Crítica Teatral (www.agoracriticateatral.com.br) através de postagens de seus editores, Michele Rolim e Renato Mendonça.
 
Realização: 14º Festival Palco Giratório Sesc e Goethe-Institut
Idealização e realização: Goethe-Institut
Correalização: Agora Crítica Teatral
 
Programação:
16 e 17/05 – 20h - Espetáculo “Tocar Paraíso” (Cia Espaço em Branco / RS)
21 e 22/05 – 20h – Espetáculo “Expresso Paraíso” (Ato Cia. Cênica / RS)
21/05 – Debate sobre processo de construção das duas montagens (após espetáculo)

Fonte: Assessoria de Imprensa Sesc/RS
Autor: Redação
Revisão e edição: de responsabilidade da fonte

Imprimir Enviar link

   
     
  ?>
Comentários
 1 comentários


   
       
     
 
       
Rua Dr. Flores n. 263, conjunto 1101
CEP: 90020-122 - Porto Alegre/RS
+55 (51) 3321.3535 / 9997.3535
appel@consumidorrs.com.br